Doação de sangue: Dúvidas? Vamos esclarecer!

 

Pergunta e respostas

É seguro doar sangue?

Sim, doar sangue é totalmente seguro. Não há nenhum risco de contaminação durante a doação de sangue, pois todos os materiais utilizados para doação de sangue são descartáveis e de uso único.

Quanto tempo dura a doação de sangue?

O procedimento todo (cadastro, aferição de sinais vitais, teste de anemia, triagem clínica, coleta do sangue e lanche) leva cerca de 40 minutos.

Quanto tempo leva para o organismo repor o sangue doado?

O organismo repõe o volume de sangue doado nas primeiras 24 horas após a doação.

É necessário estar em jejum para doar sangue?

O doador não deve estar em jejum de nenhuma forma, pelo contrário, deve estar alimentado e descansado, evitando alimentação gordurosa nas 3 horas que antecedem a doação.

O que é feito com o sangue doado?

Após a coleta, a bolsa de sangue é separada em componentes sanguíneos (concentrado de hemácias, de plaquetas e plasma). Esses componentes são liberados para uso somente após o resultado dos exames. As unidades que apresentam reatividade sorológica são descartadas. Uma única unidade doada pode beneficiar até quatro vidas.

Qual benefício em doar sangue?

O benefício para o doador é a satisfação de ajudar pessoas que não têm outra opção para a saúde – a não ser o sangue doado – e dependem de pessoas solidárias para seguir com a vida.

O que é sangue raro?

Sangue raro é um sangue com característica específica de baixa frequência na população e, algumas vezes, pode ser uma característica familiar.

Quem doa sangue tem atestado médico?

O inciso IV do artigo 473 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) dispõe que o empregado poderá deixar de comparecer ao serviço, sem prejuízo do salário, por um dia, a cada 12 meses, em caso de doação voluntária de sangue devidamente comprovada.

Serei avisado(a) se houver alteração no resultado dos exames com o sangue que doei?

Sim, o doador será comunicado em caso de alteração nos resultados dos exames realizados para orientação e/ou coleta de nova amostra.

É preciso documento de identidade para doar sangue?

Sim. O candidato deve apresentar documento original com foto expedido por órgão oficial. Exemplos: Carteira de Identidade (RG ou RNE), Passaporte, Carteira de Trabalho, Carteira de Identidade de Profissional, Carteira Nacional de Habilitação com foto e Certificado de Reservista.

Mitos e verdades

Posso doar sangue menstruada?

Sim. Não há nenhum problema quanto a isso. A mulher pode doar sangue menstruada. 

Doar sangue engrossa ou afina o sangue?

Não engrossa nem afina o sangue. Isso é um mito.

Doar sangue engorda ou emagrece?

Não engorda nem emagrece. Esse é outro mito.

Doar sangue vicia?

Não vicia de forma alguma. A doação de sangue não está relacionada a nenhum tipo de dependência.

Quem está fazendo regime para emagrecer pode doar sangue?

Sim. Dietas para emagrecimento não impedem a doação de sangue, desde que a perda de peso não tenha comprometido a saúde do doador.

Grávidas podem doar sangue?

Não, mas após o período gestacional, em casos de parto normal, a mulher pode doar depois de três meses; em caso de cesariana, após seis meses. Se estiver amamentando, a mulher deve aguardar 12 meses após o parto.

Quem fuma pode doar sangue?

Sim, mas é recomendável um intervalo sem fumar de pelo menos 2 horas antes.

Quem tem tatuagem pode doar sangue?

Sim, desde que tenha feito a tatuagem há mais de um ano.

Quem recebeu transfusão de sangue pode ser doador de sangue?

Sim. Quem recebeu transfusão de sangue pode doar sangue, mas precisa esperar um ano para fazer a doação. Quem recebeu transfusão de sangue há menos de 12 meses pode estar ainda no período em que as doenças nem sempre são detectadas nos exames, o que é conhecido como janela imunológica; por isso fica temporariamente impedido de doar sangue.

Quem doa sangue uma vez é obrigado a doar sempre?

Não. Doar sangue não cria dependência no organismo da pessoa nem é um ato obrigatório, pelo contrário, é um ato voluntário, que só depende do desejo de a pessoa voltar ao Hemocentro dentro do prazo mínimo de espera para fazer mais de uma doação.

A quantidade de sangue coletada a cada doação afeta a saúde?

Não. O volume coletado não ultrapassa 10-15% da quantidade de sangue que o doador possui. Esse volume é reposto naturalmente pelo organismo em até 24 horas após a doação.

Há risco de contaminações durante a doação de sangue?

Não há nenhum risco de contaminação durante a doação de sangue, pois todos os materiais utilizados para doação de sangue são descartáveis e de uso único.

Tratamentos/medicamentos

O uso de medicamento pode impedir alguém de doar sangue?

O uso de medicamento deve ser analisado caso a caso. Antes de doar sangue, a pessoa deve consultar o Serviço de Hemoterapia e, durante a triagem, informar sobre o medicamento em uso ou já usado.

Quem tomou analgésico pode doar sangue?

Sim, mas é importante que, no dia da doação, o doador esteja sem dores.

Tomei vacina para Hepatite B. Posso doar sangue?

A vacinação para Hepatite B impede a doação por 48 horas.

Quem estiver em tratamento com anti-inflamatório pode doar sangue?

Dependendo do motivo, a doação pode ser realizada normalmente. Não se esqueça de informar ao Serviço de Hemoterapia, durante a triagem, o nome do anti-inflamatório que você está tomando.

Quem estiver fazendo tratamento com algum antibiótico pode doar sangue?

Depende da razão pela qual a pessoa está tomando antibióticos. Em linhas gerais, para infecções simples e sem complicações, o doador deve aguardar 15 dias após a última dose do antibiótico para doar sangue. Infecções mais graves, como pneumonia, meningite, entre outras, podem demandar um tempo maior para liberação do candidato à doação.

Quem faz tratamento para acne pode doar sangue?

Depende do tipo de tratamento. Caso o tratamento inclua o uso de antibióticos ou outros remédios de uso oral, não será possível doar.

Quem estiver fazendo tratamento homeopático pode doar sangue?

Sim.

Doenças

Quem já teve sífilis pode doar sangue?

Sim, desde que tenha feito o tratamento completo e espere 12 meses para fazer a doação. O teste para detectar sífilis e outras doenças transmissíveis pelo sangue serve como triagem para a doação.

Quem teve meningite bacteriana pode doar sangue?

Sim, porém é preciso esperar 6 meses após a cura total da meningite e não ter tido nenhuma sequela.

Quem tem Papiloma Vírus pode doar sangue?

Sim. Embora a doença HPV seja sexualmente transmissível, ela não impede a doação de sangue. 

Quem já teve câncer pode doar sangue?

Não. Quem teve ou tem câncer, inclusive leucemia, não pode doar sangue.

Hipertenso pode doar sangue?

Os hipertensos poderão doar sangue se estiverem em uso de medicamento que não contraindique por si só a doação. Será necessário que o candidato à doação apresente relatório do seu médico assistente, comprovando o controle clínico adequado. No dia da doação, a pressão arterial será aferida e a doação apenas será realizada se a máxima estiver abaixo de 140mmHg e a mínima abaixo de 90 mmHg.

Quem tem diabetes pode doar sangue?

Poderá doar se a pessoa com diabetes estiver controlando a doença apenas com alimentação ou hipoglicemiantes orais e não apresentar alterações vasculares. Caso tenha utilizado insulina uma única vez, não poderá doar.

Podem doar sangue pessoas resfriadas?

O candidato à doação de sangue deve estar em boas condições de saúde. Nas estações Outono e Inverno, quando normalmente há aumento no número de casos de gripes e resfriados, deve-se aguardar sete dias contados a partir do desaparecimento dos sintomas para realizar a doação, caso não haja febre.

Quem está gripado pode doar sangue?

Recomenda-se aguardar 7 dias após a cura para da gripe para, então, fazer a doação

Quem está com anemia pode doar sangue?

Pode doar a pessoa que apresentar hematócrito maior que 39% (ou hemoglobina maior que 13g/dL) no homem e 38% (ou hemoglobina maior que 12,5 g/dL) na mulher. Esse limite é necessário para não causar prejuízos à saúde do doador e permitir a coleta da quantidade de sangue estipulada como uma unidade (dose) para um adulto.

O que acontece se uma pessoa que não sabe estar anêmica quiser doar sangue?

O candidato à doação é atendido por um profissional do Serviço de Hemoterapia, que realiza um teste rápido para verificar se o doador está ou não anêmico.

O que são situações de risco acrescido para se transmitir doenças por meio da doação de sangue?

Ter múltiplos parceiros sexuais ocasionais ou eventuais sem uso de preservativo, usar drogas ilícitas, ter feito sexo em troca de dinheiro ou droga, ter sido vítima de estupro, ser parceiro sexual de pessoa que tenha exame reagente para infecções de transmissão sexual e sanguínea, ter parceiro sexual que pertença a alguma das situações acima, dentre outros

Fonte : http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/doacao-de-sangue